Existem muitas coisas sobre mim que você ainda desconhece. Eu exponho apenas aquilo que me faz segura. Possuo mil maneiras de me comportar, e meu temperamento oscila assim como meu comportamento. Aprenda uma coisa sobre mim: você saberá apenas aquilo que eu desejo que você saiba. 

Posso ser madura ou criança. Tímida ou extrovertida demais. Posso ser fria como o inverno ártico e quente como um vulcão. Posso ser doce, como posso ser amarga, bem como azeda também. Posso ser a paz, e posso ser tormenta. Posso ser um dia ensolarado, como posso ser uma furiosa tempestade. Posso ser sua ou simplesmente ser minha e de mais ninguém. Isso depende. Aliás, tudo depende.

A maneira que você me vê, não necessariamente é a realidade do que acontece. Sou mimada. As coisas acontecem como eu quero e, se não acontecem, eu faço bico, fico irritada e bato o pé.. até conseguir. Eu sou determinada, destemida. Mas isso não faz com que eu não tenha medo de nada, porque.. É. Eu ainda tenho medo.

De certa forma, eu sei quem sou e sei exatamente pra onde quero ir. E, quer saber? É isso que me diferencia das demais. Em mim você encontra de tudo um pouco.. Uma variedade de descobertas e sentimentos. E acredito ser esse o motivo que mantém as pessoas intrigadas ao meu redor: a variedade de mistérios que se escondem em meus olhos.

Aprendi a esconder minhas lágrimas com sorrisos, e a ficar quieta mesmo que não fosse essa a minha vontade. Aprendi a silenciar um grito de fúria, e a calar e engolir o choro. Aprendi a não ser covarde, e a enfrentar tudo o que vier - de cabeça erguida. E sabe esse sorriso que você vê estampado em meu rosto? Eu trago esse sorriso por desobediência. Desobedeço a tristeza. E consigo ser mais feliz assim.

Não nasci pra agradar e nem me igualar. Odeio comparações. Quem me conhece sabe que eu nunca espero acontecer: eu faço acontecer. E já nesse caminho distante da largada, eu finalmente desisti de tentar me equilibrar. Isso é para artista circense e, convenhamos: eu nem gosto tanto de circo. Melhor deixar assim, sendo 8 ou 80 - porém, intensa.  E vou confessar uma coisa: depois de passar por mim, fica muito difícil ser feliz ao lado de outra mulher.

Muito tempo tentando me compreender, e me explicar. Mas a verdade que todos secretamente conhecem, é que nunca se tem uma resposta concreta quando a questão é você mesmo.

(affectingyou)

Posted 14 November 2011, 2 years ago | 1,305 notes | reblog this post
(originally affectingyou / via affectingyou-textos)

Se a pessoa te ama, ela vai atrás. Se ela é indiferente, ela não se importa. Isso é fato. Eu ando correndo atrás demais, e não está havendo reciprocidade nisso. Vou parar com isso de uma vez por todas, por mais que me doa. Antes sofrer logo a dura realidade de um pseudo-amor, do que sofrer me iludindo, achando que você quer ficar comigo. Porque, caso quisesse, você ficaria por livre e espontânea vontade, e correria atrás também. Hoje, eu prometo pela minha vida, que abro mão. Eu corri atrás mais do que tudo, e só o que recebi em troca foi uma estadia ao seu lado que mais parecia uma obrigação. É como dizem.. Deixe quem você ama livre. Se voltar, é seu. Se não voltar, nunca te pertenceu. E, eu.. Eu voltei pra você, infinitas vezes e continuei voltando até poucas horas atrás.. Mas amor é um sentimento que só funciona se houver reciprocidade. E eu agora deixei você ir. Você ameaçava todos os dias ir embora, e eu implorava para que ficasse.. Mas quer saber? Pode ir. Pode ir, e eu no fundo sei que não vai voltar. Sei que deseja há tempos partir assim. Já estou conformada com isso. Eu voltei pra você inúmeras vezes, porque sempre te pertenci. E agora te deixo ir, sabendo que não voltará mais.. Mas dessa vez, deixo-o ir, de verdade. Não agirei mais por impulso e por amor, te pedindo para ficar de novo. Não. Não mais, não mereço me contentar com caridade e migalhas de um amor que não existe mais da sua parte. E eu vou me manter assim, firme e distante.. Nem que para isso eu tenha que congelar minhas emoções e sentimentos. Então, caso se importe, venha antes que seja tarde, porque a minha cota de correr atrás sozinha, já deu. (affectingyou)

Posted 14 November 2011, 2 years ago | 1,534 notes | reblog this post
(originally affectingyou / via affectingyou-textos)

Eu sou sua estrela e você nem olha para o céu.

Posted 14 November 2011, 2 years ago | 17,050 notes | reblog this post
(originally affectingyou / via affectingyou-textos)

Toda menina é doce por natureza. Toda menina sonha, almeja. Toda menina deseja viver num conto de fadas e, por ventura, acabar encontrando um príncipe encantado montado no cavalo branco que a leve para viver em seu suntuoso castelo. Toda menina deseja ser a típica donzela indefesa, protegida por seu príncipe. Mas toda menina é sensível. Toda menina se magoa com qualquer palavra mal intencionada. Se magoa com atitudes um tanto quanto frias e rudes. Se magoa quando a realidade em que vive não se parece nada com o conto de fadas que ela tanto sonhou vivenciar. Toda menina nasce pura, ingênua, doce. Toda menina nasce com um coração cheio de amor para dar. Mas a realidade vai mudando-a. As peças que a vida prega, as pessoas que a maltratam e a pisam.. Tudo isso frustra toda e qualquer menina. Sabe aquela menina cheia de brilho, sonhos e de ternura? Ela se tornou uma mulher. Menos sonhadora, mais realista. Aquela menina se tornou uma mulher que ama a si mesma. Que se valoriza. Essa mulher, hoje, reconhece que é coisa demais, que é boa demais. Ela parou de engrandecer os outros, e começou a reconhecer seu próprio tamanho, seu próprio brilho. Aquela menina que antes se desmerecia por superestimar os outros, hoje é uma mulher bem resolvida consigo mesma. As feridas no caminho a deixaram mais forte. E, hoje, ela sabe que é capaz de tudo o que desejar. Mas não pense que ela mudou por opção.. A vida a obrigou mudar. Seu coração mudou. Ou melhor, está passando por mudanças.. Uma metamorfose um tanto quanto gélida. É, meus queridos.. Congelar é questão de sobrevivência. Que seja dado o recado: Ladies and gentleman.. The cold heart bitch is back! (affectingyou)

Posted 14 November 2011, 2 years ago | 3,624 notes | reblog this post
(originally affectingyou / via affectingyou-textos)

Gostei de outros caras. É, gostei. Mas nada perto de como eu amo você. Com eles era diferente. Mais leve, mais simples. O que temos é um grande amor. É complicado, intenso, nos consome. Não importa o que fazemos e o quanto lutamos, sempre vai nos puxar para perto um do outro. Sempre vai nos conectar. E qual a felicidade em encarar tudo isso, certo? Mas sabe.. Isso não é o mais importante. Pessoas não escrevem sonetos sobre compatibilidade ou romances sobre metas em comum e conversas estimulantes. Os grandes romances são os irracionais. (affectingyou)

Posted 14 November 2011, 2 years ago | 2,139 notes | reblog this post
(originally affectingyou / via affectingyou-textos)